Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Geral

Secretaria Municipal de Saúde distribui kits de higiene bucal nas creches e escolas municipais

Escola do Alto Laje (Palmital), dentista Luzia de Fátima Castiglioni — Estratégia de Saúde da Família do bairro Valparaíso.

A Secretaria Municipal de Saúde realizou entre os meses de abril e maio a distribuição de Kits de higiene bucal para os alunos da rede municipal de ensino com idade entre 04 a 10 anos, que estudam nas escolas e creches da sede e do interior de Baixo Guandu.

A ação faz parte das atividades do Programa Saúde na Escola (PSE) desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde, que realiza a entrega dos kits nas instituições de ensino municipal através dos dentistas, que orientam os alunos sobre a forma correta da escovação e utilização do fio dental após cada refeição. Cada kit contém uma pasta de creme dental, escova e fio dental.

“A cada três meses substituímos os kits e orientamos os alunos sobre o uso. É importante que as nossas crianças aprendam a forma correta sobre a higienização bucal, para evitar problemas de saúde no futuro”, destacou a Coordenadora de Saúde Bucal, Elisângela Cristina Bergamaschi Cuba.

Escola Júlia de Carvalho Fischer, dentista Franciele Santoline — Estratégia de Saúde da Família do bairro São Vicente.
Escola Professora Lea Holz, dentista Yara Helena Gomes — Estratégia de Saúde da Família NESF II.
Escola Elza Ewald de Oliveira, dentista Milena Cardoso — Estratégia de Saúde da Família do KM14.

Passeata e Palestra marcam Campanha de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes em Baixo Guandu

A Prefeitura de Baixo Guandu, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e Habitação, realizou entre os dias 16 e 18 de maio a Campanha de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, com diversas ações que envolveram participação em rádios, palestra e uma passeata de encerramento pelo centro da cidade com distribuição de adesivos e panfletos relacionados a ação. A campanha foi apoiada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

A programação da campanha iniciou na segunda-feira (16), com a participação da Secretária Municipal de Assistência Social, Fernanda Mota e das servidoras municipais Gessica Magalhães (Assistente Social do CREAS) e Dayane Paixão, em duas entrevistas nas rádios 90.3 FM (Aimorés) e 96.3 FM (Nova Onda Aimorés), sobre a importância da colaboração da sociedade através de denúncias anônimas para combater o Abuso e à Exploração contra Crianças e Adolescentes.

Na terça-feira (17) foi realizada a palestra educativa com o tema “Histórico da Violência; formas de encaminhamentos das situações de violência e o sistema de garantia de direitos”, com trabalhadores do SUAS, diretores escolares, educadores e conselheiros tutelares, das 9h às 12h, no Salão do Círculo Operário, com a psicóloga, Clonia Romais, que atua a mais de 10 anos na rede de proteção da criança e do adolescente no ES.

No Dia (18 de maio) Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, a Secretaria de Assistência Social e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, realizaram uma passeata pela Avenida Carlos de Medeiros com carro de som, faixas, cartazes, bolas coloridas, banners e folders educativos. Após a passeata foi realizada uma ação em frente à Caixa Econômica Federal com adesivação de veículos e distribuição de informativos no trânsito.

“Objetivo da campanha foi sensibilizar à população da importância da participação de todos no combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, de modo a ampliar a rede de proteção através de denúncias pelos canais oficiais do nosso município”, enfatizou a Secretária de Assistência Social, Fernanda Mota Gonçallo.

A campanha

O 18 de maio é Dia Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, instituído pela Lei Federal 9.970, de 2000. A data foi escolhida em alusão ao “Caso Araceli”, a menina que aos 8 anos foi raptada, drogada e violentada física e sexualmente por vários dias, antes de ser morta, ter seu corpo desfigurado por ácido e abandonado em um terreno baldio em Vitória, no Espírito Santo, em um crime que permanece impune.

Nesse dia, em 1973, uma menina capixaba, foi sequestrada, espancada, estuprada, drogada e assassinada numa orgia imensurável. Seu corpo apareceu seis dias depois desfigurado por ácido. Os agressores jamais foram punidos. O movimento em defesa dos direitos de crianças e adolescentes, após uma forte mobilização, conquistou a aprovação da Lei Federal 9.970/2000 que instituiu o 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Criança e Adolescente, com o objetivo de mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento pelos direitos de crianças e adolescentes e na luta pelo fim da violência sexual. Portanto, esse é um dia em que toda a população do Brasil deve se manifestar contra a violência sexual cometida contra crianças e adolescentes.

Atendimento à imprensa:
Secretaria Municipal de Comunicação Social
Tel.: (27) 3732 – 8900
E-mail: comunicacao@pmbg.es.gov.br

Baixo Guandu participa de apresentação sobre a Implementação do Cadastro Nacional da Agricultura Familiar

O Secretário Municipal de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, Cleres de Martins Schwambach, participou da apresentação de Implementação do Cadastro Nacional da Agricultura Familiar no Espírito Santo. O evento foi promovido pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Estado do Espírito Santo — SFA ES/MAPA, entre os dias 16 e 17, no Auditório da SFA-ES, Vitória/ES.

A palestra foi direcionada para os agentes cadastradores e público identificado como beneficiados pelo Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF). O objetivo foi criar, dinamizar e ampliar as redes de emissores do Serviço de Inscrição no Cadastro Nacional de Agricultura Familiar (SICAF) no Espírito Santo.

O que é o CAF

É o instrumento da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais, instituída pela Lei nº 11.326, de 2006, destinado à identificação e qualificação das Unidades Familiares de Produção Agrária (UFPA), dos Empreendimentos Familiares Rurais e das formas associativas de organização da agricultura familiar.

Instituído pelo Decreto Nº 9.064, de 2017, que regulamenta a Lei nº 11.326/2006, determina que o Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF) com inscrição ativa, é requisito para o acesso de agricultores familiares e demais beneficiários da Lei às políticas públicas de apoio e incentivo à produção agrícola familiar.

O Decreto Nº 9.064/2017 também determina que o CAF substituirá a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) para fins de acesso às ações e às políticas públicas destinadas à Unidade Familiar de Produção Agrária (UFPA) e aos empreendimentos familiares rurais.

A DAP, até que se conclua a implementação do CAF, permanece como instrumento de identificação do agricultor familiar para fins de acesso às políticas públicas de apoio e incentivo à produção agrícola familiar.

Desta forma, o período de transição da DAP para o CAF não interromperá o acesso dos agricultores familiares às políticas públicas.

Quais são os benefícios do CAF?

O Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF) será o requisito básico para o agricultor (a) familiar e para o empreendedor familiar rural, bem como qualquer de suas formas associativas de organização da agricultura familiar (CAF JURÍDICO) acessarem as diversas políticas públicas voltadas para o incentivo e a geração de renda para agricultura familiar.

O acesso as essas políticas públicas serão realizadas com maior transparência e segurança, pois as informações declaradas pelo beneficiário requisitante serão validadas por informações já existentes em outras bases de dados do governo federal.

O CAF irá identificar todos os membros que compõem uma Unidade Familiar de Produção Agrária (UFPA), e um Empreendimento Familiar Rural, bem como, a composição das formas associativas de organização da Agricultura Familiar, permitindo dessa forma que o governo federal obtenha um retrato mais amplo e real do cenário da agricultura familiar.

Veja quais são as principais políticas públicas do governo federal para a agricultura familiar:

  1. Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf;
  2. Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER);
  3. Seguro da Agricultura Familiar (SEAF);
  4. Garantia-Safra;
  5. Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM);
  6. Programa de Garantia de Preços da Agricultura Familiar (PGPAF);
  7. Programa de Aquisição de Alimentos (PAA);
  8. Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE);
  9. Programa Nacional de Proteção e Uso do Biodiesel (PNPB);
  10. Beneficiário Especial da Previdência Social;
  11. Auxílio Emergencial Financeiro;
  12. E demais programas estaduais e municipais.

Mais informações: www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/agricultura-familiar/caf

Atendimento à imprensa:
Secretaria Municipal de Comunicação Social
Tel.: (27) 3732 – 8900
E-mail: comunicacao@pmbg.es.gov.br

60 alunos participam do primeiro módulo do Curso de Cuidador de Idosos

A prefeitura de Baixo Guandu, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, ministrou nesta terça-feira (17), das 7h30 às 12h30, no auditório da prefeitura municipal, o primeiro módulo do curso gratuito de Cuidador de Idosos para 60 alunos, com idade acima de 18 anos.

Nesse 1.º módulo foi apresentado aos alunos a importância do NASF (Núcleo Ampliado da Saúde da Família) e do SUS, o papel do cuidador, sinais de alerta no idoso, e os cuidados e importância da alimentação do idoso.

O módulo II do curso que envolve aulas práticas será ministrado na próxima terça-feira (24), das 7h30 às 12h30, no auditório da prefeitura municipal, com entrega dos certificados após a conclusão.

Atendimento à imprensa:
Secretaria Municipal de Comunicação Social
Tel.: (27) 3732 – 8900
E-mail: comunicacao@pmbg.es.gov.br

Servidores responsáveis pela preparação da merenda escolar participam de formação sobre manipulação de alimentos

A Secretaria Municipal de Educação em parceria com o Conselho de Alimentação Escolar e Sebrae, realizaram nesta última sexta-feira (13), no auditório da prefeitura municipal, uma formação especial com os servidores Auxiliares de Serviços Gerais envolvidos diretamente na preparação da merenda escolar servida na rede municipal de ensino.

Através da palestra “Boas práticas na manipulação de alimentos”, ministrada pela nutricionista, Mônica Cristhiane Lopes de Mello, os servidores aprenderam noções de Higiene Pessoal, DTA — Doenças Transmitidas por Alimentos, Armazenamento e Conservação, Higiene dos Alimentos, Equipamentos e Utensílios, e Controle dos Perigos Biológicos, Físicos e Químicos.

A formação teve como objetivo oferecer aos servidores, informações importantes sobre o armazenamento, conservação e preparo dos alimentos servidos aos alunos da rede municipal de ensino.

Atendimento à imprensa:
Secretaria Municipal de Comunicação Social
Tel.: (27) 3732 – 8900
E-mail: comunicacao@pmbg.es.gov.br

Seleção de Baixo Guandu e Itaguaçu empatam na 1.ª partida da Copa Sesport

Seleção de Baixo Guandu na Copa Sesport – Foto Ascom

O primeiro jogo da seleção de Baixo Guandu na Copa Sesport terminou empatado em 1 a 1, na tarde deste sábado (14), no Estádio Municipal Manoel Carneiro, contra a seleção de Itaguaçu, que decide agora o jogo de volta em casa.

Em uma tarde de temperatura amena em Baixo Guandu, as duas seleções se enfrentaram em um jogo bastante disputado, com chances de gols para os dois lados, porém, com um percentual maior de chutes ao gol por parte da seleção de Baixo Guandu, que arriscou mais durante os dois tempos.

No primeiro tempo, a seleção de Itaguaçu aproveitou um contra-ataque e marcou um gol de dentro da área. Perdendo o jogo, a seleção de Baixo Guandu reagiu e dominou a partida até o término do primeiro tempo. Já no segundo tempo, a seleção de Baixo Guandu continuou forçando várias jogadas dentro da área até a seleção de Itaguaçu cometer um pênalti nos minutos finais da partida.

A cobrança foi realizada pelo jogador Leonardo Júnior (meio-campo), que converteu o pênalti no lado esquerdo, empatando o jogo de ida. O jogo de volta está marcado para o próximo sábado (21), às 15 horas, no Campo do Sport, em Itaguaçu.

Os Jogos

Os confrontos iniciais da Copa Sesport foram definidos dentro das próprias regiões e por proximidade de sede municipal, com jogos de ida e volta. Os vencedores de cada eliminatória continuam disputando o título da regional para, em seguida, começarem os jogos contra os demais times. A seleção de Baixo Guandu está na chave com os municípios de Afonso Cláudio, Itaguaçu, Itarana, Governador Lindenberg e São Roque do Canaã.

A final da Copa Sesport será realizada no Estádio Estadual Kleber Andrade, em Cariacica. Para os finalistas, a Sesport disponibilizará ônibus para transporte de atletas e torcida.

Os quatro primeiros colocados também receberão investimentos importantes: o primeiro lugar, duas academias mais um trator cortador de grama; o segundo e terceiro, uma academia e um trator cortador de grama, cada; e o quarto colocado um trator cortador de grama.

Atendimento à imprensa:
Secretaria Municipal de Comunicação Social
Tel.: (27) 3732 – 8900
E-mail: comunicacao@pmbg.es.gov.br

Polo UAB de Baixo Guandu recebe curso híbrido de Pensamento Computacional, Programação e Robótica

Teve início nesta última terça-feira (10) as aulas do projeto “Corte de Lovelace”, para 40 alunos da rede estadual de ensino, sendo, dez (10) da escola Dr. Jones Dos Santos Neves e trinta (30) da escola José Damasceno Filho. As aulas serão ministradas no laboratório do Polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), em Baixo Guandu, para duas turmas de 20 alunos, no período matutino das 8h às 12h e no vespertino das 13h às 17h.

O projeto Corte de Lovelace participa do programa do governo do Estado do Espírito Santo “Agenda Mulher”, que é uma iniciativa da vice-governadora Jacqueline Moraes para empoderar e dar visibilidade às mulheres através do empreendedorismo, oferecendo e customizando cursos, desde formações e qualificações diversificadas.

A ação da Corte de Lovelace no Programa “Agenda Mulher” é o “Moodle de Lovelace: curso híbrido de Pensamento Computacional, Programação e Robótica”, que é um curso híbrido (presencial e a distância) ofertado pelo Centro de Referência em Formação e Educação a Distância do Ifes (Cefor) para as meninas e mulheres de bairros carentes do Estado do Espírito Santo.

A aula inaugural teve a presença da Secretária Municipal de Educação, Kelly Christina Damasceno Gama, do Coordenador do Polo UAB de Baixo Guandu, Marcio Guilherme Wagner Marques, do diretor da EEEFM José Damasceno Filho, Henrique Simões de Miranda Neto e de integrantes do projeto Corte de Lovelace.

O Projeto

O projeto Corte de Lovelace é um projeto parceiro do Programa Meninas Digitais da Sociedade Brasileira de Computação que promove ações de ensino, pesquisa e extensão e tem como objetivo levar o ensino de pensamento computacional, programação e robótica em uma chamada de meninas para as carreiras de computação.

Seu objetivo geral é ofertar um curso de programação Python, C e Robótica essencial, ativo e prático, na modalidade a distância, para atrair mulheres para as carreiras de computação alcançando regiões carentes do estado do Espírito Santo.

Os objetivos específicos do projeto:

1) Dar oportunidade de formação a distância em programação e robótica para meninas (e meninos) que estejam impossibilitados de estudarem na modalidade presencial por razões adversas como a localização territorial, gravidez, recursos financeiros limitados entre outros.

2) Favorecer o desenvolvimento do pensamento computacional e lógico para resolução de problemas do mundo real.

3) Compreender os fundamentos da lógica de programação e das linguagens de programação Python e C, conhecer os dispositivos mecânicos e eletrônicos que compõem os sistemas utilizados em robótica educacional, desenvolver mecanismos automatizados que integrem programação e fundamentos da robótica educacional.

4) Desenvolver habilidades específicas de programação e robótica: saber utilizar dispositivos mecânicos e eletrônicos em sistemas físicos, saber utilizar linguagens de programação de forma orientada a mecanismos automatizados, aprimorar a capacidade de resolução de problemas desenvolver capacidade de trabalho em equipe, desenvolver a capacidade de comunicação.

5) Desenvolver atitudes tais como: desenvolvimento da resiliência, do empreendedorismo, do relacionamento interpessoal e do comprometimento.

6) Capacitar professores das escolas parceiras, visando posteriores desdobramentos de atividades envolvendo programação e/ou robótica.

7) Analisar métodos de ensino em programação e robótica (atividade de pesquisa).

Atendimento à imprensa:
Secretaria Municipal de Comunicação Social
Tel.: (27) 3732 – 8900
E-mail: comunicacao@pmbg.es.gov.br

Curta Vitória a Minas II busca histórias em cidades do entorno da ferrovia para transformar em filme

Moradores de Baixo Guandu e de outros 21 municípios situados no entorno da Estrada de Ferro Vitória a Minas poderão realizar o sonho de transformar uma história real ou inventada em curta-metragem. As inscrições para o Curta Vitória a Minas II prosseguirão até 30 de junho através do site www.curtavitoriaaminas.com.br.

No Espírito Santo poderão se inscrever moradores de Fundão, Ibiraçu, João Neiva, Colatina e Baixo Guandu. Em Minas Gerais, o concurso receberá histórias vindas de Aimorés, Itueta, Resplendor, Conselheiro Pena, Tumiritinga, Governador Valadares, Periquito, Naque, Belo Oriente, Santana do Paraíso, Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo, Antônio Dias, João Monlevade, Nova Era e Bela Vista de Minas.

O objetivo é possibilitar aos moradores das cidades que se desenvolveram ao longo da Estrada de Ferro Vitória a Minas a oportunidade de contar histórias e transformar em filme, registrando as memórias, os costumes, os hábitos, as lendas e as peculiaridades destas localidades, contribuindo para o fortalecimento territorial e comunitário.

O Curta Vitória a Minas II é patrocinado pelo Instituto Cultural Vale, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e conta com a realização do Instituto Marlin Azul, Secretaria Especial de Cultura/Ministério do Turismo/Governo Federal.

Pode se inscrever qualquer pessoa acima de 18 anos, residente em uma das cidades indicadas, que tenha interesse em audiovisual, mesmo sem experiência anterior na área. Cada história deverá ter apenas um autor. No entanto, a mesma pessoa pode inscrever quantas histórias quiser, sendo que apenas uma delas poderá ser selecionada. A temática é livre e não precisa ser relacionada a histórias da ferrovia. Uma comissão integrada por profissionais de cinema escolherá dez histórias a partir de critérios como originalidade do texto e o interesse gerado pelo tema.

Formação, produção e difusão

Os autores selecionados participarão, no período de 13 a 28 de agosto, do Curso de Formação Básica sobre roteiro, direção, produção, fotografia, direção de arte, som, montagem, direito autoral, com a orientação de profissionais das áreas do cinema, televisão, jornalismo e história. As despesas com transporte, hospedagem, alimentação, equipamentos e serviços para participação nas oficinas serão custeadas pelo projeto.

E com o roteiro e o plano de filmagem em mãos, o autor voltará para a cidade de origem para gravar o filme com o suporte de equipamentos de captação de imagens e de som e a orientação de uma equipe de profissionais audiovisuais. Após as gravações, o autor partirá para a etapa de montagem tendo o acompanhamento de um editor e de um finalizador. As obras comporão um circuito de difusão com exibições abertas e gratuitas em telas de cinema montadas em ruas e praças das cidades participantes.

As ficções e documentários integrarão uma coletânea distribuída para os autores selecionados, instituições culturais e educativas dos municípios selecionados, secretarias municipais e estaduais de educação e cultura do Espírito Santo e Minas Gerais, bibliotecas públicas, pontos de cultura, cineclubes e universidades.

Histórico – 1ª edição

Esta é a segunda edição do Curta Vitória a Minas. Na primeira, lançada em 2014, foram transformadas em filme as seguintes histórias: “Vovó, o Trem e Eu”, de Eloisa Ribeiro, de Fundão (ES); “O Segredo de Giuzzeppe”, de Nilma Scarpati, de Ibiraçu (ES); “A Seta do Galo”, de Sandra Mazzega, de João Neiva (ES); “O Som do Silêncio”, de Juliana Brêda, de Colatina (ES); “O Trem do Amor”, de Vanda Berger, de Baixo Guandu (ES);”Estranha Criatura”, de Rosângela Iglesias Pereira, de Aimorés (MG); “Os Primos do Mundo, de Leonardo Bernardino, de Resplendor (MG); “Deslizando nos Trilhos”, de Ely Moreira da Costa, de Conselheiro Pena (MG); “O Mistério do Caboclo”, de Denilson Patrício, de Tumiritinga (MG); “Contos Ferroviários”, de Everton Villaron de Souza, de Governador Valadares (MG); “Expedição Rio Doce”, de Vitor Augusto de Oliveira, de Periquito (MG); “Recortes”, de Sebastião Nascimento, de Belo Oriente (MG); “Memórias de um Casarão”, de Josias Rodrigues Figueiredo, de Antônio Dias (MG); “Triste Sina, Triste Cena”, de

Maria Lenice de Oliveira Sá, de Santana do Paraíso (MG) e “A Carta”, de Márcio Firmo, de Nova Era (MG). Os filmes da primeira edição podem ser assistidos no site www.imacultural.org.br.

Conheça o Instituto Marlin Azul

O Instituto Marlin Azul é uma associação sem fins lucrativos criada em 1999 cuja finalidade é promover ações direcionadas à cultura, à arte e à educação, democratizando o acesso à produção e fruição de bens culturais.

Em 23 anos de atividade, a instituição vem desenvolvendo diversos projetos sociais, culturais e audiovisuais voltados para diferentes públicos do Espírito Santo e do Brasil. Além do Curta Vitória a Minas, a instituição desenvolve ações como o Revelando os Brasis e o Projeto Animação.

SERVIÇO

Concurso de Histórias do Curta Vitória a Minas II
Período de inscrição: até 30 de junho de 2022
Quem pode participar: Fundão (ES), Ibiraçu (ES), João Neiva (ES), Colatina (ES), Baixo Guandu (ES), Aimorés (MG), Itueta (MG), Resplendor (MG), Conselheiro Pena (MG), Tumiritinga (MG), Governador Valadares (MG), Periquito (MG), Belo Oriente (MG), Naque (MG), Santana do Paraíso (MG), Ipatinga (MG), Coronel Fabriciano (MG), Timóteo (MG), Antônio Dias (MG), João Monlevade (MG), Nova Era (MG), Bela Vista de Minas (MG).

Como se inscrever:
Pela Internet — Preencher o formulário de inscrição no site www.curtavitoriaaminas.com.br, anexar cópia do RG, CPF e comprovante de residência atual em nome do autor da história (conta de luz, água ou telefone).
Pelos Correios — Juntar em um único envelope o formulário de inscrição (devidamente preenchido e assinado); cópia do RG, CPF e comprovante de residência atual em nome do autor da história (conta de luz, água ou telefone); e enviar para o endereço: Projeto Curta Vitória a Minas II — Instituto Marlin Azul — Rua Oscar Rodrigues de Oliveira, 570 — Jardim da Penha — Vitória — ES — CEP 29060-720.
Como esclarecer dúvidas: através do e — mail: producao@curtavitoriaaminas.com.br e do telefone (27) 3327 – 6999.

Assessoria de Comunicação do Instituto Marlin Azul
Simony Leite Siqueira
Telefone: (27) 99695-7093 | 3327-6999
E-mail: imprensa@imazul.org
Site Curta Vitória a Minas: www.curtavitoriaaminas.com.br
Site Ima Cultural: www.imacultural.org.br

Atendimento à imprensa:
Secretaria Municipal de Comunicação Social
Tel.: (27) 3732 – 8900
E-mail: comunicacao@pmbg.es.gov.br

Programação da Campanha de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Prefeitura de Baixo Guandu, por meio da Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e Habitação, divulga nesta quinta-feira (12) a programação da Campanha de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em Baixo Guandu. As ações acontecem em parceria com Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, e Secretarias de Educação e Saúde.

A programação da campanha vai abranger entrevistas nas rádios locais, palestra educativa no Círculo Operário e mobilização no centro da cidade, com distribuição de panfletos e informativos contendo informações sobre a campanha e canais para denúncia.

“Objetivo da campanha é sensibilizar à população a importância da participação de todos no combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, de modo a ampliar a rede de proteção através de denúncias pelos canais oficiais”, enfatizou a Secretária de Assistência Social, Fernanda Mota Gonçallo.

18 de maio

Neste dia, em 1973, uma menina capixaba chamada Araceli, foi sequestrada e brutalmente violentada. Os agressores jamais foram punidos. O movimento em defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes, após forte mobilização, conquistou a aprovação da Lei Federal 9.970/2000 que instituiu o 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Criança e Adolescente, com o objetivo de mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento pelos direitos de crianças e adolescentes e na luta pelo fim da violência sexual. Portanto, esse é um dia em que toda a população do Brasil deve ser manifestar contra a violência sexual cometida contra crianças e adolescentes.

Programação:

16/05 – segunda-feira

— 10h (Rádio 90.3 FM — Aimorés)
Entrevista sobre o Combate ao Abuso e à exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
— 12h (Rádio Nova Onda 96.3 FM — Aimorés)
Entrevista sobre o Combate ao Abuso e à exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

17/05 – terça-feira

— Palestra Educativa sobre Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
Público: Trabalhadores do SUAS, equipes da Educação e Saúde, e população geral.
Local: Salão do Círculo Operário.
Horário: 9h.

18/05 – quarta-feira

— Dia ‘D’ de conscientização pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
Local: Centro — Concentração próximo à Caixa Econômica Federal.
Horário: 8h às 12h.

Atendimento à imprensa:
Secretaria Municipal de Comunicação Social
Tel.: (27) 3732 – 8900
E-mail: comunicacao@pmbg.es.gov.br