Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

França domina o Mundial de Parapente e vence nas categorias Aberto, Mulheres e por Equipes

Com vitórias de seus pilotos nas categorias Aberto, Mulheres e por Equipe, a França foi o grande destaque da Superfinal do Mundial de Parapente, que foi realizado em Baixo Guandu entre os dias 19 e 30 de março (ontem).
 
A premiação aos vencedores aconteceu numa solenidade ocorrida ontem à noite (30/03) na Praça São Pedro, numa grande festa que reuniu cerca de 800 pessoas na estrutura montada para servir ao Mundial, com direito a apresentaçao da Banda Lyra Guanduense e da banda de Rock & Blues Duet.
 
Durante as 10 provas realizadas na Superfinal do Mundial, quando foram percorridos 720 quilometros a partir da rampa do Monjolo, a França foi a grande destaque da competição, quye reuniu 130 pilotos de mais de 30 países.
 
Os pilotos franceses ganharam o primeiro e segundo lugares na categoria Open (Aberto), venceram também na categoria Mulheres (1º lugar) e na categoria por Equipe, dos quatro pilotos vencedores, 3 são franceses.

Clique aqui e confira tabela completa de classificação por categoria, divulgada ontem à noite pela Paragliding World Cup.
 

A solenidade de entrega da premiação aos vencedores, na noite de ontem, foi muito animada na praça São Pedro e atestou o grande sucesso da Superfinal do Mundial de Parapente. Os organizadores da World Cup fizeram questão de homenagear o prefeito Neto Barros, em nome da população de Baixo Guandu, pela acolhida e apoio durante toda a competição.
 
Também foi homenageado pela organização da Superfinal do Mundial, o deputado guanduense Dary Pagung, que foi o autor da lei que transformou Baixo Guandu na capital capixaba do voo livre e é um grande incentivador do esporte na cidade.
 
“Eu quero aqui agradecer esta homenagem, creditando ao prefeito Neto Barros o grande sucesso de Baixo Guandu na prática do voo livre e na atração de grandes competições como esta  Superfinal do Mundial de Parapente”, afirmou o deputado Dary Pagung ao ser homenageado ontem à noite.
 
O prefeito Neto Barros também agradeceu a homenagem, reiterando que Baixo Guandu está e sempre estará de braços abertos para receber competições de parapente. Neto destacou a oportunidade da cidade conviver por duas semanas com pessoas de dezenas de países, numa interação de culturas e idiomas “que fazem com certeza um mundo melhor, mais unido e solidário”.
 
Baixo Guandu viveu 11 dias de muita movimentação com a presença de aproximadamente mil turistas, 342 deles estrangeiros de cerca de 40 países diferentes. Toda esta movimentação rendeu à cidade uma movimentação econômica em torno de R$ 1 milhão, gerando renda para uma série de atividades comerciais da cidade  e inclusive particulares – muitas casas foram alugadas para receber o grande numero de turistas.
 
Hoje os pilotos e equipes começam a se despedir de Baixo Guandu, com muitos elogios ao povo da cidade pela acolhida e interação. Esta interação se dá de várias formas, especialmente no contato da população no dia a dia e até de ações mais práticas, como a juventude Adventista que ontem, ultimo dia da competição, levou salada de frutas, água mineral e água de coco para servir os pilotos.
 
Durante as 10 provas da Superfinal do Mundial de Parapente, a rampa do Monjolo recebeu um público flutuante em torno de 20 mil pessoas.Ontem, ultimo dia da competição, cerca de 2.500 pessoas compareceram à rampa para acompanhar a evolução dos pilotos, num espetáculo que agrada a todas as idades.
 
A Prefeitura de Baixo Guandu, realizadora do evento, distribuiu aos visitantes durante a Superfinal do Mundial um guia turístico impresso e ontem, também impresso, um folheto de agradecimento à toda família parapente que esteve na cidade durante a competição.

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.