Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Guandu encerra 2018 com queda de 80% nos homicídios e melhora acentuada em outros itens de segurança

Baixo Guandu tem muito o que comemorar na segurança pública. Os números divulgados ontem (02/01) pelo comando da 2ª Cia do 8º Batalhão da PM mostram uma queda de 80% no número de homicídios nos últimos anos, (ver quadro abaixo) ao mesmo tempo em que houve uma melhora acentuada, em 2018, no número de crimes contra o patrimônio – furtos e roubos- em comparação ao ano anterior.
 
Baixo Guandu teve um período de extrema violência entre 2011 e 2013, quando a população vivia sob medo e assistia quase que semanalmente a presença do “rabecão” da Polícia Civil recolhendo corpos de pessoas vítimas de homicídio. 
 
Este foi um dos primeiros desafios enfrentados pelo prefeito Neto Barros, que ainda em 2013, no primeiro ano de mandato, criou o Gabinete de Gestão Integrada Municipal, o GGIM, reunindo um grupo de trabalho envolvendo, além do poder Executivo municipal, as polícias Militar e Civil, Promotoria Pública e Poder Judiciário. 
 
Também naquele ano o prefeito Neto esteve na capital pedindo aumento do efetivo policial em Baixo Guandu, pleito que foi atendido pelo governador da época, Renato Casagrande.
 
A partir daí os resultados começaram a aparecer, com redução gradual nos assassinatos ano após ano. Em 2011, por exemplo, foram registrados 25 crimes de morte em Baixo Guandu, contra 5 em 2018: uma queda de 80%, considerada excepcional para uma cidade que tinha fama de ser uma das mais violentas do Estado.
 
“Foi um enorme desafio mudar este quadro e só temos que agradecer ao empenho das policias Militar e Civil, Promotoria Pública e Poder Judiciário, além é claro da população de Baixo Guandu, que se engajou nesta luta para melhorar de forma extraordinária a segurança”, afirmou ontem o prefeito Neto Barros. 

Neto reafirmou também que o GGIM vai continuar atuando em 2019 e em 2020, buscando indicadores ainda melhores na segurança de Baixo Guandu. “Temos que ficar vigilantes e sempre digo que podemos melhorar ainda mais nossas estatísticas, através de um trabalho integrado e permanente”.
 
No Espírito Santo também houve queda no número de homicídios, nos últimos anos, de 29%, mas nada comparado aos 80% de Baixo Guandu. O modelo guanduense de combate ao crime, aliás, é hoje referência na região e outros municípios já vieram à cidade conhecer o trabalho do Gabinete de Gestão Integrada Municipal.


O GGIM foi criado em 2013 e representou um grande avanço na busca de soluções para a segurança em Baixo Guandu

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.