Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Guandu ganha Prêmio Destaque em Gestão Ambiental Municipal

O município de Baixo Guandu recebeu no último dia 27 de junho, o “Prêmio Destaque em Gestão Municipal Ambiental”, concedido pela Anama (Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente) e entregue na cidade de Campinas, durante o II Fórum Brasil de Gestão Ambiental.
 
Baixo Guandu foi representado, na entrega do prêmio, pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Allony Torres, que creditou a escolha de Baixo Guandu “ao trabalho eficiente realizado por toda a equipe da Secretaria do município”.
 
“Ficamos evidentemente muito felizes com o prêmio concedido pelo reconhecimento ao trabalho ambiental realizado em Baixo Guandu, graças ao apoio do prefeito Neto Barros e de cada membro da nossa Secretaria”, afirmou Allony Torres.
 
A escolha de Baixo Guandu para receber a premiação deveu-se a uma indicação feita por órgãos estaduais de todo o país, obedecendo algumas diretrizes do trabalho realizado no último ano.

Entre estas diretrizes estão a existência de um Conselho Municipal de Meio Ambiente, do cadastro ambiental rural e de uma série de trabalhos realizados, como plano municipal de resíduos sólidos, de arborização urbana, de licenciamento ambiental, de ações de educação ambiental e de compras públicas sustentáveis.
 
Para o prefeito Neto Barros, o reconhecimento do trabalho ambiental realizado em Baixo Guandu chega num bom momento, quando a cidade se prepara para realizar as obras de tratamento de esgotos na sede e interior e busca através da educação ambiental conscientizar a todos sobre a necessidade da preservação dos recursos naturais.
 
Neto Barros lembrou que Baixo Guandu foi uma das vitimas da maior tragédia ambiental da história do país (o rompimento da barragem em Mariana, em 2015, que destruiu o rio Doce), cujas lições devem servir de exemplo para ações permanentes em favor da preservação da vida.

O prefeito de Baixo Guandu é uma voz constante em denunciar as empresas responsáveis pela tragédia (Vale, BHP e Samarco) e a morosidade da Fundação Renova em reparar os prejuízos causados à população. Neto Barros, defende, inclusive, que cada cidadão guanduense seja indenizado pelos danos causados pela tragédia da Samarco. 


Equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente: premiada com prêmio destaque em gestão

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content