Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Postos lotam na sede, mas existe vacina contra febre amarela para todos os guanduenses

Os postos de Saúde da sede de Baixo Guandu amanheceram lotados hoje (26) para a vacinação contra a febre amarela, que teve início no interior do município desde a última segunda-feira, 23 de janeiro.

Mas a população inteira de Baixo Guandu vai ser atendida na campanha: a Secretaria Municipal de Saúde recebeu 17.500 doses na semana passada e até amanhã chega mais um carregamento de igual quantidade. As 35 mil doses disponíveis vão atender à toda a população, da sede e interior.
 

Embora com os postos de saúde de toda a sede lotados desde as primeiras horas de hoje, não há qualquer motivo para atropelos: os postos vão continuar atendendo nos próximos dias no horário de 8 às 14 horas e só vão finalizar o trabalho quando todos forem atendidos.
 
A vacinação contra a febre amarela em Baixo Guandu é uma medida cautelar, em função da proximidade de Minas Gerais, onde mais de 30 mortes já foram confirmados pela doença.

No interior do município, mais de 25 macacos foram encontrados mortos, o que também é um indicativo da necessidade da imunização, já que estes animais são os hospedeiros da doença. Mas quem transmite a febre amarela é a picada do mosquito e não os macacos.
 

Não há nenhum caso de febre amarela registrada em Baixo Guandu, é bom frisar, mas a vacinação torna-se necessária exatamente para prevenir o aparecimento da doença. No interior, de segunda-feira até hoje, cerca de 3.500 pessoas já tinham sido vacinadas e a campanha prossegue até amanhã. Na sede, a expectativa é da vacinação de mais de 4 mil pessoas ainda hoje, mas a campanha continua normalmente amanhã em todos os postos de saúde espalhados pela cidade.
 
Quem comparecer aos postos deve levar o cartão de vacinação. Equipes da Secretaria Municipal de Saúde estarão nos postos prestando esclarecimentos sobre quem pode ou não se vacinar, já que existem algumas restrições, como por exemplo crianças menores de 6 meses e mulheres grávidas ou amamentando, ou ainda pessoas com mais de 60 anos, que só deverão ser imunizadas mediante avaliação médica. Quem tem alergia a ovo ou problemas de imunidade também não deve tomar a vacina.
 
 
Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação PMBG
comunicacao@pmbg.es.gov.br

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.