Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Baixo Guandu entra na rota internacional do esporte

 

Baixo Guandu irá receber mais de 100 pilotos entre os dias 13 a 20 de abril na Rampa do Monjolo para o Paragliding World Cup – Baixo Guandu ES – Brasil (Campeonato Mundial de Parapente – Baixo Guandu – ES). É uma ótima oportunidade para o município divulgar suas potencialidades e também para os moradores da cidade e região apreciarem o esporte.

O evento movimentará também a economia local, já que a cidade ficará agitada com a semana de comemoração dos 78 anos de emancipação política, chegada dos atletas e turistas.

A expectativa com a realização da 2ª Etapa do Campeonato é promover a cidade no esporte e assim trazer desenvolvimento sustentável para região e firmar a Rampa do Monjolo como mais uma opção a nível internacional nas competições deste esporte.

No salto de parapente existem algumas modalidades, delas, três principais poderão ser apreciadas na etapa de Baixo Guandu: Campeonato de distância, Acrobacia Aérea e Percurso.


Etapas de prova:

O Campeonato Mundial de Parapente tem cinco etapas que acontecem em diversas partes do mundo e a segunda etapa será em Baixo Guandu. Para quem não está familiarizado com o esporte fica a questão: Como funciona o Campeonato de Parapente?

Cada etapa do Campeonato Mundial acontece durante sete dias e cada uma delas tem um vencedor. Quem marcar mais pontos no final é o campeão da etapa e em cada dia do Campeonato a comissão de pilotos escolhe uma prova. Em cada uma das provas é escolhido os pontos de marcação e a chegada entre 50 e 120 km de distância do ponto inicial.

Para entender melhor como funciona uma modalidade de prova escolhida para um determinado dia: o piloto salta da Rampa do Monjolo, vai até a cidade de Pancas, volta por cima da Praça de Baixo Guandu e pousa em Afonso Cláudio há 112 km de distância do ponto inicial. Assim, quem chegar primeiro, tendo passado por todos os pontos é o vencedor.

Na pontuação, cada prova vale 1000 pontos e cada piloto usa GPS para marcar os locais da prova e assim, comprovar que passou em todos os pontos que foram escolhidos. Uma observação é que todas as provas são escolhidas conforme a condição meteorológica do dia.

Os pilotos somam pontos em cada uma das etapas do Circuito para garantir vaga na final que ocorre durante 12 dias. O piloto que somar a maior pontuação será o campeão geral do circuito Mundial de Parapente.

 

 

Assessoria de Comunicação – PMBG

Elaine Zambon

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.