Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Fórum Permanente de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa Microrregião Centro Oeste

Foi realizado nesta quinta-feira (20/06) o evento para a instalação do Fórum Permanente de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa – Microrregião Centro Oeste do Espírito Santo. A solenidade contou com a participação do prefeito Neto Barros, Secretária de Assistência Social, Direitos Humanos e Habitação, Zilma Zandomênico Barros, Presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Augusta Isabel Scardua, Secretária Geral do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Marta Nunes do Nascimento, Presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Pedro Bussular Filho, além da presença de diversos representantes dos municípios das regiões envolvidas, entidades de longa permanência e com a representação dos idosos residentes no Lar da Velhice Ângelo Passos.

A microrregião Centro Oeste do Estado é composta pelos município de Alto Rio Novo, Baixo Guandu, Colatina, Governador Lindenberg, Marilândia, Pancas, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São Roque do Canaã e Vila Valério.

Na abertura, o prefeito de Baixo Guandu discursou aos participantes sobre a importância da instalação do Fórum na microrregião. “É uma satisfação ver a reunião de um conselho tão importante, pois a melhor idade é uma parcela significativa do nosso povo”, disse. Para a atual administração, os idosos devem ser bem amparados, pois a expectativa de vida do brasileiro tem aumentado. “Quando antigamente se pensava em idoso, parecia uma coisa distante, hoje já não é tão distante assim, a expectativa de vida tem ficado alongada e temos que trabalhar para dar condições de que eles vivam com qualidade de vida”, acrescentou.

Para a Presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, existem diversas maneiras de violência ao idoso. “O que nós percebemos é que uma das principais violências causadas contra o idoso é o desrespeito, primeiramente. Outra é a violência psicológica”, disse. Muitas vezes a falta de paciência e de compreensão com a pessoa idosa leva à violência.

Com animação, Rosinha Flores, Titular do Conselho do Idoso de Colatina, esclareceu o porquê a importância da implantação do Fórum e da participação de todos. “Estamos aqui pra balançar, sacudir a galera em prol da pessoa idosa”. Para a Secretária Geral do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, além do cuidado que os parentes devem ter com os idosos, os profissionais também devem estar capacitados. “Quem cuida, quem trabalha com o idoso, tem de tomar cuidado, pois ele é o protagonista, são eles que devem estar falando”, disse.

Nesse processo de implantação do Fórum Permanente de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa – Microrregião Centro Oeste do Espírito Santo, “o idoso consegue se apropriar e se apoderar dos benefícios que ele tem direito, os idosos precisam ter a participação social. Estamos aqui pra discutir a qualidade da nossa participação social, pois ou o idoso está integrado ou está fora”, encerrou Marta.

 

 

“Envelhecer ainda é a única maneira que se descobriu de viver muito tempo”.

Charles Saint-Beuve

 

Assessoria de Comunicação – PMBG

Elaine Zambon

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish
Skip to content