Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Programa Mais Educação reúne estudantes das escolas municipais em roda de capoeira

O pátio do refeitório da EMEIF Benevenuto Clementino Gobbo ficou lotado para receber uma aula experimental de capoeira para alunos da rede municipal de Baixo Guandu. Nesta quinta-feira (13) estudantes das escolas Benevenuto Clementino Gobbo, Darlene Maggioni Franquini, Presidente Kennedy e Júlia de Carvalho Fischer fizeram uma grande roda de capoeira e ao som do berimbau, alguns se arriscaram e mostraram muita ginga e habilidade nos golpes.

A atividade faz parte do Programa Mais Educação do Governo Federal que atende escolas estaduais e municipais. Em Baixo Guandu 10 escolas participam do programa e, juntas, atendem cerca de 1200 alunos.

O programa acontece sempre no horário inverso de aula do aluno. São oferecidas atividades de artesanato, desenho, tênis de mesa, vídeo e letramento. “A gente acompanha mais de perto os alunos e eles fazem atividades que no futuro pode até mesmo virar uma profissão”, explicou a diretora escolar Kátia Cristina Barbosa.

Participar no Mais Educação não é obrigatório, mas a adesão dos estudantes da rede municipal tem sido satisfatória. Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação, a média é de 120 alunos participando do programa por escola no município.

Programa Mais Educação

O Programa Mais Educação é uma estratégia do Ministério da Educação para induzir a ampliação da jornada escolar e a organização curricular na perspectiva da Educação Integral.

As escolas das redes públicas de ensino estaduais, municipais e do Distrito Federal fazem a adesão ao Programa e, de acordo com o projeto educativo em curso, optam por desenvolver atividades nos macrocampos de acompanhamento pedagógico; educação ambiental; esporte e lazer; direitos humanos em educação; cultura e artes; cultura digital; promoção da saúde; comunicação e uso de mídias; investigação no campo das ciências da natureza e educação econômica.

Capoeira

A capoeira, expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, esporte, cultura popular e música, foi desenvolvida no Brasil principalmente por descendentes de escravos africanos e é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos embalados por uma trilha musical feita pelos jogadores.

 

Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação PMBG
Eduardo Candeias
Fabiano Damasceno
noticia@pmbg.es.gov.br
(27) 3732-8914
Texto: Fabiano Damasceno
Foto: Jander da Silva

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *