Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Carro Fumacê volta a ser utilizado após confirmação de casos de zika vírus e dengue

Um carro Fumacê está realizando em Baixo Guandu, desde 10 de abril, um trabalho preventivo de combate ao mosquito aedes aegypti, após a confirmação na cidade de casos de zika vírus, dengue e chikungunya.
 
Não se trata de nenhum surto destas doenças, conforme o coordenador da Vigilância em Saúde Azemar de Carvalho, mas a presença do carro fumacê visa exatamente combater de imediato o aumento dos casos.
 
Até o início desta semana, a Vigilância em Saúde recebeu a notificação de 133 casos de zika vírus, sendo 7 confirmados; houve também 146 notificações de casos de dengue, com 9 positivos e 164 notificações de Chikungunya, porém com apenas um caso confirmado.

O carro fumacê, conforme o coordenador da Vigilância Em Saúde Azemar de Carvalho, foi cedido pelo Governo do Estado e está fazendo a borrifação de forma permanente, de domingo a domingo, alternando os diversos bairros da sede de Baixo Guandu. A cada três dias um mesmo bairro recebe a presença do fumacê. A Prefeitura Municipal adquiriu desde o ano passado uma moto que faz o serviço de borrifação preventiva de forma constante em toda a sede de Baixo Guandu. O carro fumacê do Estado reforça agora este trabalho que é desenvolvido diariamente.
 
Azemar reiterou que não existe motivo para alarde e a medida é apenas preventiva. “Há muito tempo não temos um surto de dengue, por exemplo, mas a preocupação maior agora é com a circulação  do vírus da Zika em Baixo Guandu, já que mulheres grávidas podem desenvolver bebês com a microcefalia, uma doença que deixa seqüelas graves”, falou Azemar de Carvalho.

A Vigilância em Saúde explicou, no entanto,  que apenas o carro fumacê não resolve o combate ao mosquito aedes aegypti. Tão ou mais importante, segundo ele, é a população fazer uma rigorosa vigilância em suas casas e quintais, evitando qualquer recipiente que tenha água parada. É nesta água que o mosquito se reproduz e se todos colaborarem, o combate se torna eficaz e as doenças desaparecem.

 

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.