Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Pan-Americano de parapente está confirmado, mas cidade reforça precauções com o coronavírus

A epidemia de coronavírus que iniciou na China e se espalhou por vários países do mundo (um caso confirmado no Brasil), não vai impedir a realização do Campeonato Pan-Americano de Parapente, que se realiza em Baixo Guandu entre os dias 7 e 14 de março.
 
Trata-se do maior evento internacional realizado no Espírito Santo neste começo de 2020 e a preocupação está exatamente na presença de 125 pilotos de 21 países na cidade, além de mais cerca de 300 visitantes – muitos deles também provenientes do exterior.
 
“Não há motivo para  preocupação da população, porque  estamos tomando todas as providências para evitar uma  possível entrada do coronavírus no Estado, com a presença de muitos turistas vindo de dezenas de países. Já estamos seguindo os protocolos internacionais quando se trata desta doença preocupante”, disse ontem o prefeito Neto Barros.
 
O prefeito lembrou também que não há qualquer proibição de receber turistas estrangeiros no Estado e que as medidas de prevenção tomadas atendem às exigências das autoridades de saúde. “Se houvesse alguma dúvida, certamente a competição seria adiada”, falou Neto.

A secretária municipal de Saúde, Terezinha Bolzani, reforçou que já existe uma grande mobilização na cidade, em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, visando uma série de precauções com relação ao coronavírus.
 
Segundo Terezinha, a Vigilância em Saúde de Baixo Guandu, as equipes da Estratégia de Saúde da Família e o hospital da cidade já estão atentos e montando estratégias com um plano de contingência para atuar em caso de necessidade. 
 
Um stand de informações voltado aos estrangeiros que visitarão Baixo Guandu durante o Pan-Americano será instalado na estrutura  da competição, que será armada na próxima semana na Praça do Jardim.
 
Segundo a secretária Terezinha Bolzani, o evento vai contar com assessoria permanente de profissionais da Secretaria Estadual de Saúde, e no stand será distribuído inclusive um folder (folheto), contendo informações básicas sobre o coronavírus destinado especialmente aos visitantes e à população em geral. 
 
“Não existe motivo para a população se preocupar, estamos apenas tomando todas as precauções previstas em protocolos internacionais para detectar qualquer sinal de coronavírus e saberemos como agir diante desta remota possibilidade”, falou a secretária.
 
Com se trata de um grande evento internacional, a imprensa de todo o país está com as atenções voltadas para Baixo Guandu, já que pelo menos 200 estrangeiros devem  passar pela cidade entre 5 e 14 de março. A atenção se volta à competição de parapente e também para a epidemia de coronavírus, uma vez  que pessoas de cerca de 25 países diferentes estarão em Guandu -o que, em tese, poderia facilitar a chegada da doença ao Estado.
 
As delegações estrangeiras começam a chegar no dia 5 de março a Baixo Guandu, próxima quinta-feira, mas as provas do Campeonato Pan-Americano se iniciam somente no sábado, dia 7, terminado no dia 14 de março. Neste período de 10 dias  a cidade experimenta um grande movimento nos diversos setores, incrementando a economia local.


O céu de Baixo Guandu estará colorido com a competição do Pan-Americano a partir do dia 7

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish
Skip to content