Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Separação do lixo e compostagem beneficiam o meio ambiente.

Há muitos anos iniciou-se a busca por um mundo mais sustentável, que inclui diminuição dos gastos de energia, água, dentre outros, o cuidado com o meio ambiente. Cuidar do lixo também faz parte desse processo e a prefeitura de Baixo Guandu tem buscado desenvolver cada vez mais a sustentabilidade no município.

Separação do lixo e compostagem trazem diversos benefícios para o meio ambiente. “Esse cuidado diminui a exploração de recursos naturais, reduz o uso de energia e diminui a poluição do solo, da água e do ar. Evita a queima do lixo e a deposição em local inapropriado, o que prolonga a vida dos aterros sanitários. Além de que o composto pode ser comercializado, usado em hortas comunitárias ou em jardinagem mantida pelo poder público”, disse Lorival Demuner, Secretário Municipal de Meio Ambiente.

A cidade está desenvolvendo a separação e compostagem total do lixo, nesse processo de implantação, já estão sendo segregados 20% dos resíduos recolhidos. A atividade teve inicio no final da década de 90, quando a FUNASA enviou recurso para a construção da usina.  Houve um período em que não se faziam a segregação do lixo e nos últimos três anos, a atividade vem sendo desenvolvida na usina de compostagem da cidade.

Para o prefeito Neto Barros o município deve primar pelo desenvolvimento sustentável e isso só é possível com ações práticas e educativas. “Brevemente daremos início à coleta seletiva que será implantada aos poucos bairro a bairro, para facilitar a adaptação. Isso irá colocar o Município num outro patamar de conscientização ambiental e trará a melhora significativa de vida, não esquecendo de que estamos fazendo a nossa parte para preservar o Planeta”, disse.

O trabalho de cuidar do meio ambiente tem de ser em equipe, governo e população. A prefeitura tem realizado palestras para estudantes, nas quais incentiva à conscientização da separação do lixo em casa. “Os moradores devem adquirir o hábito de separar os resíduos em suas casas, no mínimo em lixo seco (plástico, vidro, papel, metais e embalagens limpas) e lixo úmido (restos de comida, folhagens, podas de gramas, restos de legumes e frutas, papel higiênico e fraldas descartáveis)”, informou o secretário de meio ambiente. 

A população deve observar os dias e horários que o caminhão passa recolhendo o lixo, assim, colocar o lixo para fora de casa em sintonia com esses horários , com isso, se evita que o lixo fique exposto nas ruas durante os finais de semana.  Caso seja necessária a entrega de uma quantidade maior de resíduo doméstico, basta levar para o aterro, que o mesmo será acomodado em local apropriado.

Coleta

A coleta de resíduos sólidos urbanos é realizada por caminhões compactadores e por caminhões basculantes lonados, de segunda à sexta-feira das 07 às 16h e no sábado, das 07 às 11h. O correto é o recolhimento apenas de resíduos domésticos, de varrição – não podendo o lixo doméstico estar próximo a entulhos. Na zona rural e nos distritos, a coleta de resíduos é realizada nas terças e quintas- feiras.

Todo o resíduo é trazido para o aterro da cidade. O resíduo comercial (embalagens de papelão e outros) deve ser levado para a usina pelos comerciantes.

Não jogue lixo na rua, não deposite material em terreno baldio e nem nas encostas dos rios. Colabore no cuidado do meio ambiente. Participe dessa ideia!

 

Assessoria de Comunicação – PMBG

Elaine Zambon

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish
Skip to content