Skip to content Skip to left sidebar Skip to footer

Seminário da Agroindústria orienta sobre certificação para comercialização de produtos rurais

A Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural, realiza amanhã no Círculo Operário, a partir das 8 horas, o 1º Seminário da Agroindústria de Baixo Guandu, com palestras orientando os produtores do município sobre certificação sanitária e o serviço de inspeção municipal.
 
Segundo o secretário Allony Torres, o Seminário tem como objetivo fortalecer a agroindústria de Baixo Guandu, orientando os produtores rurais especialmente sobre a legalização da atividade ligada a este setor, buscando a competitividade no mercado.
 
O Seminário começa às 8 horas com inscrições, seguido da abertura oficial e às 9 horas acontece uma palestra sobre o Serviço de Inspeção Municipal, a cargo da veterinária Ana Estela Pessin Arrivabene, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.
 
Às 9h30m o chefe da Vigilância Municipal em Saúde, Azemar de Carvalho, vai palestrar sobre certificação sanitária, seguida de pausa para café e às 10h20m uma nova palestra vai esclarecer os produtores sobre certificação dentro das normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.
 
Às 11h20m o Seminário vai promover a entrega dos certificados do curso de fabricação de queijos, realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural com a participação de 16 produtores de Baixo Guandu.
 
Para o secretário Allony Torres, encontros desta natureza são importantes para integrar o meio rural ao processo produtivo, atendendo aos requisitos exigidos pelas autoridades sanitárias e de inspeção.
 
“A atividade rural em Baixo Guandu necessita de orientação e capacitação, buscando mais renda para as famílias que lidam com a agroindústria, cumprindo as exigências legais no processo de produção e comercialização”, explicou Allony Torres, que destacou o excelente potencial do município para desenvolver esta atividade.
 
O secretário informou que o Serviço de Inspeção Municipal está com vários processos de registro para que os produtores recebam o selo de certificação, o que garante a todos se inserir no mercado. Este processo, segundo Allony, é essencial para a geração de renda ao meio rural – através, por exemplo, da fabricação de queijos, embutidos, bebidas artesanais, doces, conservas, polpas de frutas e outras atividades do gênero.


 

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.